Semana passada me deu uns 5 minutos e resolvi fazer algo que há muito tempo queria fazer, mas faltava coragem: cortei minha franja. Ao contrário do que você deve estar pensando, não era a primeira vez que eu cortava franja: ostentei uma até meus 11 anos de idade, depois fiquei alternando em ter e não até os 24. Tem uns 4 anos que eu fiquei sugestionada com a opinião das pessoas que diziam que o fato de estar com o rosto mais cheio por eu ter engordado não combinava com a minha franja e que eu não tinha mais idade para usar um cabelo de ~criança~. Naquela sexta, resolvi ouvir minha voz interior e realizei meu desejo. E quer saber? Curti mais do que das outras vezes.

10150808_10152180331716847_7275980796753452112_n

No dia seguinte, tirei uma ~selfie~ no carro e gostei tanto da foto que resolvi botar de perfil no Facebook. Não deu nem 5 minutos e eu recebi uma inbox de um conhecido, daqueles que a gente mal tem um conví­vio, falando que não tinha curtido tanto assim a franja. Em outros tempos eu ficaria um pouco chateada, mas dessa vez minha reação foi mais ou menos essa:

LEGAL CARA, MAS EU GOSTEI PRA CARAMBA VIU?

LEGAL CARA, MAS EU GOSTEI PRA CARAMBA VIU?

Eu não sei em qual momento da vida eu perdi que as pessoas começaram a se sentir no direito de opinar sobre suas decisões, seu corpo, sua vida. Sempre fico chocada quando olho no Instagram seguidoras comentando nas fotos de outras meninas coisas do nível “não gostei do seu cabelo novo”, “ai nossa como você engordou hein?”, “nossa não come isso porque você vai engordar!!!”. Sério, que direito essas pessoas tem de chegarem na gente e questionarem nossas escolhas? Por que essas pessoas não guardam pra si mesmas suas opiniões? Por que raios ninguém pode estar feliz consigo mesmo e sempre tem que estar apto a ouvir o que os outros tem a dizer sobre suas escolhas?

Depois de muitos anos, estou aprendendo que a vida [e muito mais legal quando nós mesmos temos controle sob ela e fazemos aquilo que temos vontade, independente da opinião alheia. Afinal, quem acorda, se olha no espelho e vive na própria pele é você mesmo, então o que importa de verdade é você se sentir confortável com aquilo. E (me perdoem pela referência bagaceira) parafraseando a diva do axé e cinderela baiana Carla Perez, se nem Jesus agrada todo mundo PORQUE RAIOS A GENTE TEM ESSA NECESSIDADE DE QUERER AGRADAR A TODOS?

dmuzbl

Se eu pudesse te dar um conselho, certamente diria para fazer aquilo que você está com vontade. Quer cortar franja? Corte, se não gostar do resultado, cabelo cresce rapidinho. Quer pintar o cabelo de uma cor ousada? Pinte, se não gostar, é só passar outra cor por cima. Quer usar uma determinada roupa? Use e não se importe com os comentários alheios. Quer comer um negócio? Coma, sem culpa.

A vida é muito curta para você viver para os outros, não fazer aquilo que tem vontade e ficar se preocupando com o que vão achar sobre você.

PS: sobre esse assunto, recomendo demais o post chuta-bundas da Gigi sobre o dia em que ela saiu de turbante fora de casa :)

 

Preciso admitir uma coisa: odeio calor na mesma proporção que eu amo o frio, mas se tivesse que escolher uma estação favorita, não seria o inverno e sim o outono. Uma das coisas que mais me deixa feliz é dia frio com sol raiando e céu azulzinho. Tem coisa mais linda e poética que dias assim? <3

Foi pensando nesses dias lindos que eu me inspirei para esta mixtape. Músicas com cara de manhã gelada e céu azul, batom escuro e jaqueta quentinha para celebrar e animar a estação mais linda do ano.

mixtape43
Gostou dessa mixtape? Para baixar, clica aqui. E para ouvir todas as outras que já passaram para o blog, vem pra cá. Tem alguma sugestão de mixtape? Deixa aí nos comentários ou compartilha no grupo do blog no Facebook!

dancecat

Uma ótima semana para todo mundo! <3

 
Página 12 de 290« Primeira...1011121314...203040...Última »